null Ser voluntário é transformador

Conteúdo:

“Quer enriquecer sem ganhar dinheiro? Seja um voluntário”, quem disse isso foi Kelly Schuck Brandão, quer dizer, a boneca Kellindinha. Voluntária há oito anos, a Gerente de Negócios do Sicoob MaxiCrédito faz parte do Doutores Coloridos, grupo que leva alegria e diversão a asilos, hospitais e orfanatos. Em celebração ao Dia do Voluntariado (28), conheça a história de Kelly, Melissa, Gilmar e dos Projetos Sociais da MaxiCrédito.  

O trabalho voluntário surgiu na vida de Kelly depois da morte de seu pai. Enquanto ele estava doente, a família recebia visitas especiais no hospital, que levavam conforto e esperança. “Quando ele faleceu, eu queria transformar a dor em riso, pois entendia como é bom receber conforto em um momento difícil”, compartilha. Foi então que o hospital da cidade lançou o Plantão da Alegria e convidou voluntários para fazerem parte.  Assim nasceu os Doutores Coloridos e a Kellindinha. 

“Eu precisava me curar para levar alegria. Não queria ter lembranças dos leitos onde muitas vezes derramei lágrimas e, principalmente, onde vi meu pai morrer aos poucos. Estar no hospital me ajudou a construir minha personagem: a Kellindinha. Ela é a melhor parte de mim, é menina que eu era, cheia de sonhos, criatividade, sorriso fácil”, conta. O figurino da boneca é inspirado no de Kelly, só que quando era criança. “Ela se veste como minha mãe me vestia, meias brancas, sapatinho claro de bico redondo, vestido rodado, tiaras ou lenços no cabelo.”  

Vestindo a camisa (ou fantasia) 

Quem também veste a camisa do voluntariado é Gilmar Luiz Fritzen, Gerente da Agência de Campo Erê e nas horas vagas, Papai Noel. Em dezembro de 2019 ele participou do projeto Natal Solidário e visitou uma escola municipal da cidade. A ação foi uma das que mais o marcou. “Recebi cartinhas e pedidos de crianças do que queriam receber de presente de Natal. Sonhos de criança!”, relembra.  

Gilmar é figurinha carimbada em diferentes projetos da MaxiCrédito e de Campo Erê. “Depois de ingressar no sistema de cooperativas de crédito, passei a desenvolver mais o voluntariado e a estar presente na comunidade. Comecei então a fazer parte de conselhos, diretorias, participar de entidades e contribuir naquilo que oportunamente foi de meu alcance.” 

O espírito do voluntariado contagiou toda família. Além dele, a esposa e o filho também realizam trabalhos voluntários. “Cada vez que falo que vou ir fazer alguma ação, meu filho pede para ir junto. Frequentemente estendo convites às pessoas para participarem e fazerem suas contribuições como voluntários. Existem aquelas que aceitam, outras não. A decisão de ser ou não ser voluntário depende dos objetivos de cada pessoa”. Para ele, ser voluntário é muito gratificante, pois possibilita ver o brilho no olhar de uma criança.  

Fazer o bem olhando a quem 

Quando falamos em voluntariado e Sicoob MaxiCrédito, é impossível não lembrar do nome Melissa. Nossa Agente de Atendimento, Melissa Graciane Castelli, está sempre envolvida em projetos sociais. “Não me lembro de alguma época da minha vida em que eu não fosse voluntária. Na adolescência eu dava aulas de reforço para alguns colegas com dificuldade, aulas de catequese, projetos da igreja, da escola e afins”, compartilha. Entre os projetos que nossa colega participa estão o Domingo na Praça, Mãos Amigas, Brasil Sem Frestas, Mais Vira Lara e, o principal: Aniversário do Bem Chapecó, onde os voluntários fazem ações direcionadas a crianças e idosos.  

Para Melissa, ter empatia é o primeiro passo para ser um voluntário. Ela acredita que devemos fazer o bem olhando sim a quem. “Dessa forma podemos ver além, e não só resolver o problema na hora (quando se trata de doações, por exemplo). Não podemos simplesmente doar sem analisar o contexto, sempre que possível precisamos orientar uma forma da pessoa sair de tal situação. Ajudar de verdade”, explica.  

7º Princípio do Cooperativismo 

Voluntariado é sobre cooperação, e está de acordo com o 7º Princípio do Cooperativismo: Interesse pela Comunidade. Hoje, no Sicoob MaxiCrédito existe uma área que coordena as ações de voluntariado: os Projetos Sociais. A equipe é composta por colaboradoras que são Pessoas de Apoio Estratégico (PAES) pelo Instituto Sicoob, que lideram os programas, sensibilizam colaboradores e os conduzem na hora de realizar as ações em seus municípios. 

Taiana Haelsner, especialista em Projetos Sociais, recorda que desde 2019 a MaxiCrédito aderiu ao Instituto Sicoob, que tem em seu portifólio três eixos de atuação: Eixo Cidadania Financeira (Coleção Financinhas, Se Liga Finanças e Palestras de Educação Financeira); Eixo Cooperativismo e Empreendedorismo; e o Eixo Sustentabilidade (Voluntário Transformador, Edital Cooperação para o Desenvolvimento e Selo Instituto Sicoob). “Os projetos sociais são a essência da Cooperativa pois auxiliam a comunidade em seu desenvolvimento econômico e social”, reforça Taiana.  

Atualmente a Cooperativa conta com mais de 300 voluntários cadastrados, entre eles Gilmar, Kelly e Melissa.  Esse número é ampliado conforme os colaboradores vão realizando a formação virtual no Universidade Sicoob, com a Trilha Voluntário Transformador, que tem duração de 2h15. Fica o convite aos colaboradores.  

Melissa não se recorda quando se tornou uma voluntária transformadora, mas de uma coisa ela sempre se lembra: da alegria no rosto das crianças e da alegria dos idosos ao receberem uma visita. “Acho importante a Maxi ter esses projetos, pois juntos somos mais fortes. Muitas vezes as pessoas querem ajudar e não sabem como fazer ou aonde ir, e com o grupo fica fácil de divulgarmos as ações”. 

“O tempo é algo que não volta mais, então dedicar seu tempo é o maior presente que se pode dar. Não custa nada, mas enriquece. Ser voluntário preenche a maior carência do ser humano: a atenção”, finaliza Kelly.  

Imagem: