Serviços Serviços

Voltar

Cobrança

Direcione seus esforços para vender. Deixe a cobrança via boleto bancário por conta do Sicoob.

Mais tranquilidade para você e sua empresa.

Fechar bons negócios exige muita dedicação. Então, uma ótima maneira de dispor de mais tempo para essa tarefa é deixar o recebimento nas mãos de quem tem experiência no assunto: o Sicoob. Com a Cobrança Sicoob, que funciona por meio de boleto bancário, sua empresa tem uma preocupação a menos no dia a dia e pode direcionar mais esforços para vender e faturar.

Vantagens para sua empresa:

  • Quatro tipos de cobrança: registrada, sem registro, caucionada e vinculada;
  • Software moderno para administração da carteira pela própria empresa;
  • Antecipação de valores em caso de necessidade de capital de giro*;
  • Emissão de 2ª via de boletos com registro por meio do site www.sicoob.com.br;
  • Emissão de boletos de cobrança com ótimo custo-benefício.

O que é a Nova Plataforma de Boletos de Pagamento - Cobrança Registrada

São pagos anualmente no Brasil cerca de 3,7 bilhões de boletos bancários de venda de produtos ou serviços. Dada a sua larga utilização, uma Nova Plataforma de Cobrança (NPC) está sendo desenvolvida pela FEBRABAN - Federação Brasileira de Bancos, em conjunto com a rede bancária, para melhorias no serviço, modernizando o sistema e atribuindo mais segurança aos Beneficiários (emissores dos títulos), aos Pagadores e às Instituições Financeiras (IF).

Essa nova plataforma determina que todo boleto de pagamento deve conter os seguintes dados: CPF ou CNPJ do beneficiário e do pagador, valor e data de vencimento, conforme as Circulares n° 3.461/09, 3.598/12 e 3.656/13. A inserção do CPF é fundamental para proporcionar mais segurança, facilidade nos processos de débito automático e prevenção a fraudes.

Vantagens:

  • Melhoria na capilaridade e possibilidade de recebimentos

os títulos emitidos serão registrados na Câmara Interbancária de Pagamento (CIP), uma base centralizada em que todas as instituições financeiras terão acesso a todos os títulos emitidos na rede bancária. Com essa centralização interbancária, os títulos poderão ser pagos em qualquer IF, mesmo após o vencimento.

  • Fim da necessidade da 2ª via do boleto

A troca de informações no sistema financeiro garante que o título seja registrado antes de sua liquidação. Para o pagamento de títulos, a IF deverá consultar a base de dados da CIP. Dessa forma, todas as informações do boleto estarão registradas, como encargos, vencimento e valor nominal, não sendo necessário gerar uma segunda via para pagar título vencido.

  • Redução das fraudes de emissão de boletos

Com a validação do título antes de sua liquidação, o risco de liquidações indevidas é atenuado, seja por fraude ou outras inconsistências. Além disso, é mitigada a possibilidade de o beneficiário não receber o recurso e o pagador não concretizar o pagamento ao beneficiário.

  • Redução de inconsistência de pagamento e pagamento em duplicidade

O banco emissor dos títulos deve registrar os dados na CIP e, dessa forma, toda instituição financeira terá acesso aos dados do boleto quando do processo de liquidação, apresentando assim as informações do Beneficiário ao Pagador, que poderá confirmá-lo antes de concluir o pagamento.

  • Mitigação dos erros de cálculos de multas e de encargos por atraso

As multas, juros ou mora serão calculados automaticamente, facilitando o processo de pagamento.

  • Maior segurança e entrega eletrônica por meio do DDA – Débito Direto autorizado

Os pagadores que possuem adesão ao Débito Direto Autorizado (DDA) terão seus títulos apresentados eletronicamente nos canais de pagamento. Para esses pagadores, não haverá necessidade de emissão e postagem de boletos físicos.

  • Gestão da carteira e completo acompanhamento e gerenciamento dos pagamentos

Com a base de dados centralizada, o beneficiário poderá acompanhar os status dos títulos em tempo real, consultando seus boletos emitidos e liquidados.

Os associados que utilizam sistema próprio/ERP emitem, em sua maioria, boletos sem registro. É importante se adequarem e efetuarem os devidos ajustes nos processos internos, migrando para a modalidade REGISTRADA, garantindo assim o recebimento dos títulos.

A FEBRABAN divulgou o cronograma de implantação do projeto NPC na Rede Bancária que ocorrerá por faixas de valor ao longo de 2017. As datas indicam os prazos do início de validação online na base centralizadora de boletos. Embora o cronograma de implantação do projeto não determine o prazo de migração para a modalidade registrada, as etapas de implantação determinam o prazo em que boletos sem registro deixarão de ser acolhidos na Rede Bancária.

A nova plataforma de cobrança entrará em vigor em um processo gradativo por faixa de valor nominal do título. De acordo com essas faixas, será bloqueado automaticamente a emissão e a liquidação de boletos na modalidade sem registro para todos os beneficiários, em todos os canais de atendimento e na troca de arquivos.

Confira abaixo o cronograma de registro e validação dos títulos na base dados centralizada na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP):

Faixa Data do início da validação
Igual ou acima de R$ 240.000,00 10.7.2017
Igual ou acima de R$ 50.000,00 21.7.2017
Igual ou acima de R$ 4.000,00 11.9.2017
Igual ou acima de R$ 2.000,00 25.9.2017


Clique aqui e veja mais detalhes na cartilha da FEBRABAN.

Clique aqui e veja o Instrumento particular de prestação de serviço de cobrança e cessão de direito de uso de software.

Clique aqui e veja a Convenção de Cobrança da FEBRABAN.

* Operação sujeita à análise e aprovação de crédito.

Informe-se sobre a disponibilidade deste produto na sua cooperativa de crédito.