Releases

Sicoob finaliza 2016 com 18,2% de crescimento em patrimônio líquido

Cooperativas Financeiras do Sistema Sicoob apresentam aumento de 32,5% em ativos totais e carteira de crédito 15,4% maior no ano

O maior Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil, Sicoob, divulga seu balanço do exercício de 2016. Com aumento de 7,2% no resultado financeiro, a marca contabilizou R$ 2,55 bilhões contra R$ 2,38 bilhões em 2015, já os ativos totais somaram R$ 76,3 bilhões, um crescimento de 32,5% em relação ao ano anterior. O patrimônio líquido alcançou R$ 16,4 bilhões, um incremento de 18,2% ante R$ 13,8 bilhões registrados em 2015.

No período, as operações de crédito apresentaram variação positiva de 15,4%, passando de R$ 33,3 bilhões para R$ 38,4 bilhões. Os financiamentos rurais e agroindustriais totalizaram R$ 11,5 bilhões, resultado 17,8% superior a 2015. A taxa média de juros praticada pelas cooperativas do Sicoob no crédito pessoal foi de 2,27% ao mês (30,91% ao ano), enquanto no mercado a média foi de 3,65% ao mês (53,75% ano ano). 

Em depósitos totais, o Sicoob registrou acréscimo de 32,5%, alcançando R$ 47,8 bilhões versus R$ 36,1 bilhões referente ao ano anterior. Nos depósitos à vista a expansão foi de 25,8% e nos depósitos a prazo foi registrado crescimento de 37,2%. Já nos depósitos de poupança a evolução foi de 15,3%.

O Sicoob remunerou em R$ 797 milhões o capital social dos cooperados. O Capital Social é parte do patrimônio de uma cooperativa financeira e é composto pelo somatório de todas as quotas-partes dos cooperados.

Os cooperados também foram beneficiados com aumento da capilaridade regional e pontos de atendimento, com o incremento de 5,9%, totalizando 2.551 agências, sendo que em 198 municípios o Sicoob é a única instituição financeira presente. Ao todo são 1,2 milhão de brasileiros que não eram reconhecidos pelo sistema bancário tradicional, elevando a inclusão financeira por meio do cooperativismo financeiro.

A taxa média da captação de recursos (remuneração do depósito a prazo) do SFN, em 2016, foi de 9,5% a.a. (ao ano), enquanto a do Sicoob foi de 13,6% a.a., diferença de 4,1 p.p. (ponto percentual). Já a taxa média das operações de crédito (concessões ao cliente/cooperado) do SFN, foi de 32% a.a., em contrapartida, a do Sicoob foi de 27,4% a.a., diferença de 4,6 p.p.

Henrique Castilhano Vilares, presidente da Sicoob, analisa os crescentes indicativos com confiança. "Os números positivos reafirmam a qualidade de atendimento e serviços prestados em todas as nossas cooperativas, são também um reflexo das taxas mais baixas e investimentos mais rentáveis em relação aos bancos tradicionais, mas acima de tudo uma sociedade de pessoas onde o relacionamento é o valor estratégico. É um indicador claro que a população brasileira nos enxerga como agentes em prol do desenvolvimento das economias locais, movimentando e reciclando seus recursos financeiros nas próprias comunidades nas quais atuamos."

Entre as conquistas de 2016, destaca-se a filiação da Central Sicoob UniMais e adesão de seus 40 mil cooperados. A movimentação integrou ao Sicoob nove cooperativas singulares; 52 pontos de atendimento localizados nas mais diversas cidades do interior paulista, litoral e também grande São Paulo, além de R$ 1,3 bilhão de ativos totais.

O Sicoob também foi reconhecido como o 51º maior grupo empresarial do país pelo anuário Melhores e Maiores da Revista Exame. O ranking tem como base as informações financeiras de grandes empresas do país, por meio de levantamento de demonstrações contábeis com o parecer de auditores independentes.

Outro destaque de 2016 foi a criação da Seguradora Sicoob que atuará nos segmentos de vida e previdência. Com expectativa de faturamento de R$ 200 milhões em 2017, a nova companhia é resultado de uma sociedade com a Mongeral Aegon.

O Sicoob ainda contribuiu para a redução do desemprego no País, movimento contrário à realidade brasileira, ao expandir em 6,2% os postos de trabalho. Atualmente o Sicoob gera cerca de 35 mil empregos diretos em sua área de atuação.

Em consonância com as tendências do mercado financeiro, o Sicoob investiu R$ 180 milhões em tecnologia durante o ano de 2016. Além disso, as transações em canais digitais já representam 65% do total de operações do Sicoob, denotando os avanços tecnológicos do Sistema.