Releases Releases

Voltar

Cooperativas financeiras oferecem taxas de juros mais baixas no Cheque Especial

Juros menores sempre foi um dos diferenciais competitivos nas cooperativas

No atual cenário econômico, a utilização do cheque especial tem sido uma alternativa de crédito buscada pela população. No entanto esse crédito deve ser utilizado de forma consciente. Nesse contexto, as cooperativas se destacam como uma alternativa para quem precisa utilizar o Cheque Especial. 
A taxa média de juros praticada pelo Sicoob é consideravelmente inferior a utilizada pelas instituições financeiras convencionais. Para pessoa física, a taxa média no Sicoob em novembro de 2017 foi de 6,7% a.m. e 117,7% a.a. enquanto que no Sistema Financeiro Nacional ficou em 12,8% a.m. e 323,7% a.a., o dobro do valor cobrado pelas cooperativas do Sicoob.
Os juros para pessoa jurídica ofertado pelo Sicoob equivalem a um terço do valor cobrado pelo SFN, registrando 4,5% a.m. e 68,6 a.a. nas cooperativas do Sistema enquanto que no SFN a taxa cobrada foi de 13,1% a.m.  e 339,9% a.a.. (Ver tabela abaixo)

A prática de taxas inferiores sempre foi um dos diferencias das cooperativas financeiras. “As cooperativas se destacam ainda mais no atual cenário econômico com taxas que podem atingir até a metade do valor cobrado pelos bancos no cheque especial. Cabe ressaltar que o setor oferece ainda uma ampla linha de crédito com taxas mais baratas como alternativa para utilização do uso de cheque especial”, destaca Henrique Castilhano Vilares, presidente do Sicoob.

A oferta de taxas de juros mais baixas nas instituições financeiras cooperativas contribui diariamente para o trabalho do Banco Central do Brasil na Agenda BC+ que tem como objetivo revisar questões estruturais do BC e do Sistema Financeiro Nacional, gerando benefícios sustentáveis para a sociedade brasileira.